…e viva a Jogada de Marketing

O que pessoas públicas fazem para ganhar novamente lugar de destaque na mídia, “não está no gibi”, como popularmente se diz. Não pode ser só implicância minha, acho que muita gente já deve ter percebido que, (quase) sempre que uma pessoa pública estoura em manchetes de jornais e fica “na boca do povo”, posteriormente ao estardalhaço todo, estavam um tanto quanto apagadas na mídia e, toda essa “preocupação” em cima, resulta em “alavancar a carreira” dos mesmos, nem que isso custe sua reputação ou, dure não mais que algumas semanas.

Quem não se recorda do caso do “casamento relâmpago” de Ronaldo Fenômeno e Daniela Cicarelli? Um casamento de cerca de três meses que, além de ter os holofotes voltados aos mesmos, quem era para ter se saído mal nessa história, acabou dando “a volta por cima”, que foi o caso da modelo Caroline Bittencourt  que, mesmo tendo sido barrada na tão badalada festa de Cicarelli, ganhou notoriedade e foi solicitada para diversos trabalhos, como este comercial para a Brasil Telecom, onde é feita uma certa insinuação com o fato ocorrido.

Um fato mais recente, que em uma semana ganhou a capa de muitas revistas foi o suposto namoro de Karina Bacchi e José Valien (A.k.A. Baixinho da Kaiser) desde que os mesmos foram vistos trocando selinhos além dos trocados na propaganda. Ambos estavam afastados da mídia, tanto ele quanto ela então, suponho que tudo não passou de mais uma joagadinha de marketing, afinal, o povo lembrou quem era o Baixinho.

Como mesmo caso da para citar Luciana Gimenez que, teve um filho com Mick Jagger, quem, antes disso sabia quem era tal modelo? Que, depois disso, para a televisão foi menos que um salto dado, apenas um passo. Virou apresentadora de um programa medíocre, afinal, para essas coisas, não precisa muito de intelecto, coisa que, nítidamente percebe-se que faz falta a dita cuja.

Britney Spears não escandalizou casando-se com um amigo de infância, cujo casamento não durou um mês sequer? A menina que foi a ídolo pop de uma geração, exemplo de um corpo perfeito e, “símbolo de virgindade” para muitas adolescentes hoje, tem dois filhos (é isso?) e, está tão gorda como uma porca. Porque isso? Se ela perdeu o brilho próprio, crescer novamente embaixo das luzes dos holofotes?

Eu poderia citar tantos outros casos, mas acho que com estes consegui expor meu pinto de vista. E então, faz sentido o que penso ou, é apenas mais uma implicância minha?

3 Respostas to “…e viva a Jogada de Marketing”

  1. No que se diz ao meio artístico isso é completamente aceitável e comum. Afinal, a rentabilidade deste meio é pra quem está em alta, e é por esse motivo que as pessoas que você citou fazem o que fazem. Mas eu acho certas coisas uma futilidade só que nem um comentário merecia.

    Abraços Chariman!

  2. See well, Chariman, você menciona os casos “famosos”. E a quantidade de anônimos e anônimas que fazem uso de coisas semelhantes por dinheiro? E a quantidade de “golpes da barriga” e congêneres que ainda existem?
    Ai ai. Canseira.

  3. antes o pessoal usava MELANCIA NO PESCOÇO, né?
    :>)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: